Entrevista – Dra. Sandra Ribeiro

1- O que o levou a escolher esta profissão?

Sempre quis trabalhar em algo relacionado com a saúde e como gosto do contacto com o público e é-me fácil ajudar. Vi em Farmácia a oportunidade capaz de reunir todas estas condições, a realização pessoal e profissional que tornou possível o sonho realidade.

2- Conte-nos uma história engraçada que lhe tenha acontecido na Farmácia.

Um dia, após entregar o resultado de um teste de gravidez, a cliente pergunta-me se está grávida. Ao que respondo: sim. Imediatamente a seguir, uma nova pergunta: É homem? A minha cara estupefacta deu a resposta.

3- Se pudesse ajudar qualquer pessoa do mundo quem seria? E porquê?

Vejo nas crianças o hoje que será o amanhã. A esperança, a alegria, a personificação do que de melhor há no mundo. Por isso, para mim, faz sentido que todas as crianças sejam ajudadas e que haja igualdade independentemente do sexo, da cor ou da raça. Que para elas haja dignidade, amor e conforto.

4- Se não fosse farmacêutico o que gostaria de ser?

Na verdade eu gosto do que sou, não me imagino a fazer outra coisa. Porém o meu gosto pelas viagens podia contribuir para ser uma boa agente turística. Também neste sector, teria oportunidade de contactar com o público e oferecer as melhores oportunidades visando sempre a satisfação do cliente.

5- Defina a Farmácia Central do Cacém numa frase.

Farmácia Central do Cacém: o futuro é aqui!